.

.

.

.

Queridos seguidores e visitantes!

Aqui vocês irão encontrar receitas simples, fáceis e, na medida do possível, rápidas. Assim como dicas culinárias. Não sou "Gourmet", nem "Chef de la Cuisine"! Sou apenas alguém que acredita que cozinhar é um ato de amor!

Aceita um chá ou um café?

Aceita um chá ou um café?

Seguidores de Sabores

Sou brasileira...

Sou brasileira...
...e boa cozinheira!

BLOG AMIGO DOS ANIMAIS:

A nossa cozinha não usa carnes de nenhuma espécie, nem derivados delas, por amor e respeito aos animais.
Seja vegetariano também!

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Ambrosia de forno

Posted by Picasa
Ingredientes:
1/2 dúzia de ovos
1/2 kg de açúcar
1/2 l de leite
Cravo e canela em pau a gosto
Como fazer?
Misturar bem com um batedor e colocar no forno em pirex bem untada com manteiga até a borda. Assar até corar. Cresce bastante e depois abaixa.
Fácil e gostosa por demaisssss!

terça-feira, 27 de abril de 2010

Higienização de verduras e legumes:


A higienização das verduras é uma maneira de diminuir o risco de contaminação alimentar dentro de casa. A higienização elimina os microorganismos que são provenientes da terra e que estão presentes na casca, no talo ou na superfície. As opções recomendadas para higienizar são:


1 medida de colher de sopa com água sanitária para 1 litro de água potável e deixar de molho por 15 minutos;

ou

2 medidas de colher de sopa com vinagre para 1 litro de água potável e deixar de molho por 30 minutos;

Em qualquer das opções, após deixar de molho, enxaguar bem em água potável, secar ao natural e guardar. O vinagre tem a vantagem de ser um produto comestível e a desvantagem de ser necessária uma quantidade maior na mistura. A água sanitária tem a desvantagem de ser produto químico e a vantagem de ser necessário quantidade e tempo menores para ser eficiente. É indicado fazer esse procedimento ao chegar das compras e antes de guardar no local apropriado.



.
Posted by Picasa

domingo, 25 de abril de 2010

Como combinar queijos e vinhos:

Posted by Picasa


Como combinar queijos e vinhos

Combinações de alguns dos principais queijos com opções de vinho:


BRIE


Características: Origem França Aveludada casca branca produzida pela Pennicilium Candidun, massa branca e cremosa, após 20 dias de fabricação..

Como servir: Puro, com pães, em saladas, em recheios e acompanhamentos de carnes. Acompanhado de vinho branco Chardonnay, para brie jovem, ou tinto Shiraz, para brie maduro (mais de 30 dias).


EMMENTAL


Características: Origem Suíça. Massa amarelo claro, textura macia, grandes olhaduras e sabor adocicado. Formas grandes de até 100 quilos

Como servir: Puro, em fondues, sanduíches ou pratos para gratinar. Vai bem com vinhos tintos Pinot Noir e Cabernet Sauvignon.


GORGONZOLA


Características: Massa cremosa ou quebradiça, sabor pungente ligeiramente salgado, veios azulados da maturação por Pennicilium Roquerforti.

Como servir: Puro, sopas, pizzas e em molhos e vinho tinto encorpado do tipo San Giovese.


GRUYÈRE


Características: Origem Suíça, textura macia, massa amarela clara, olhaduras (buracos típicos dos queijos suíços)e sabor adocicado. Formas grandes.

Como servir: Na tábua de queijos, em foundues, em quiches e pratos gratinados e em sanduíches frios, fatiado. Casa-se bem com vinho tinto Shirar ou um moscato.


PARMESÃO


Características: Textura firme e granulosa, sabor caracteristicamente picante e ligeiramente salgado.

Como servir: Puro, em saladas e carpaccio ou ralado sobre massas. Uma boa opção é ser escoltado por vinho tinto Cabernet Sauvignon.


CAMEMBERT


Características: Massa branca, cremosa, coberta por característica aveludada casca branca originada na maturação por Penicillium Candidum.

Como servir: Puro, com pães, pera ou maçã verde, em saladas, em recheios quentes.. Com vinho tinto Shiraz, se o camember for maduro (acima de 20 dias) ou um branco Chardonnay, se ele for jovem.


PROVOLONE


Características: Massa fechada amarelo clara, sabor defumado e ligeiramente picante.

Como servir: puro, assado ou à milanesa, combina com vinhos tintos Pinot Noir e San Giovese.


ROQUEFORT


Características: Feito de leite de ovelha, levemente cremoso e úmido, e com veios azul esverdeados da maturação por Penicillium Roqueforti.

Como servir: Com saladas, outros queijos e um vinho branco do tipo Semmilon Late Harvest, ou moscato.

Fonte: www.dicasdevinhos.com.br

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Arroz de Festa

Posted by Picasa

Ingredientes

• 1 cenoura sem a casca e em cubinhos
• 4 xíc. (chá) de arroz branco pronto
• 1 xíc. (chá) de ervilha congelada
• 1 cebola pequena picada
• 1 col. (sopa) de azeite
• 3 ovos
• 1 col. (sopa) de queijo parmesão ralado light
• Sal a gosto
• 2 col. (sopa) de salsa picada
• 1 col. (chá) de margarina light para untar

Modo de preparo

Em uma panela, aqueça o azeite e doure a cebola. Acrescente a cenoura e refogue rapidamente. Reserve. Numa vasilha, bata ligeiramente os ovos, misture o arroz e amasse tudo com um garfo. Adicione a cebola e a cenoura refogadas, a ervilha, o queijo, o sal e, por último, a salsa. Coloque a mistura numa forma untada e prense com o garfo. Leve ao forno preaquecido por 30 minutos. Desenforme e sirva com uma salada de folhas verdes.

Rendimento: 6 porções
Calorias por porção: 204
Tempo de preparo: 20 minutos (sem o tempo de forno)

quarta-feira, 21 de abril de 2010

terça-feira, 20 de abril de 2010

Dicas culinárias: abacate / açúcar / alface / alho.

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more
Abacate:
1. Quando você cortar o abacate e usar apenas uma de suas partes,
coloque um pouco de farinha de rosca na superfície da outra parte
para ela não escurecer.
2. Para o abacate cortado não escurecer, passe uma camada fina de
manteiga na superfície da parte cortada.
3. O creme de abacate não escurece se você colocar dentro da vasilha o próprio caroço do
abacate, ou uma colher de aço inoxidável, e guardar na geladeira.
Açúcar:
1. Coloque uma ameixa ou algumas bolachas salgadas, ou ainda frutas
secas, dentro do recipiente em que você guarda o açúcar. Assim ele
não empedra.
2. Como o açúcar mascavo é granulado, tome cuidado na hora de medir:
comprima o açúcar dentro da medida que você estiver usando.
Alface:
1. Para conservar a alface sempre fresquinha, lave bem as folhas e
enxugue. Depois, coloque numa vasilha hermeticamente fechada e
guarde na geladeira.
Para enxugar a alface com facilidade, coloque as folhas lavadas num
2.
pano poroso (como fralda de bebê), junte as pontas, fazendo uma
trouxinha, depois sacuda até sair toda a água.
Você pode aproveitar as folhas de alface que não estão com boa
3.
aparência para fazer sopas ou recheios, misturando com outras verduras.
As folhas de alface quando cortadas com faca perdem muito seu valor nutritivo. Deixe
4.
sempre as folhas inteiras ou rasgue com as mãos.
Procure colocar o sal na alface um pouco antes dá refeição, pois o sal faz com que as
5.
folhas murchem rapidamente.
6.
As folhas de alface são ótimas para retirar o excesso de gordura dos alimentos.
Alho:
1. Coloque os dentes de alho descascados dentro de um vidro com óleo
de cozinha. Assim, eles não ficam ressecados e o óleo pode ser usado
depois como molho para saladas.
2. Para facilitar o seu trabalho, amasse os dentes de alho com sal e
guarde num pote bem fechado, na geladeira. Assim, quando você
precisar ele já estará pronto.
3. Deixe os dentes de alho de molho em água durante dez minutos antes de usar. As
casquinhas se soltarão facilmente e você não ficará com cheiro de alho nas mãos.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

No "Dia do índio", culinária de origem indígena!

Posted by Picasa



Bananas ao Forno

4 bananas nanicas maduras o suficiente; 4 fatias de presunto; 4 fatias de mussarela; 2 colheres de sopa de manteiga; 2 colheres de sopa de farinha de trigo; ½ litro de leite; sal a gosto; nos moscada a gosto; 100 g de queijo gruyère ralado. Faça o molho bechamel com 1 litro de leite ou então siga esta receita: ferva ½ litro de leite numa panela pré-aquecida, em outra, acrescente a manteiga e a farinha e mexendo bem para dourar a farinha só um pouco. Vá acrescentando então o leite aos poucos e não pare de mexer. Acrescente sal e nos moscada ralada e deixe reduzir em fogo brando até ficar com textura cremosa. Se empelotar, passe numa peneira, coando. Enquanto isso, enrole as bananas uma a uma com uma fatia de presunto e por cima uma de queijo. Coloque num refratário uma ao lado da outra. Regue com o molho branco, polvilhe como queijo gruyère ralado e leve ao forno para gratinar. Sirva logo a seguir como entrada.

Canapés de Banana

Pão de forma cortado em rodelinhas (vende-se forma para cortar o pão em rodelas nos supermercados, senão utilize um pedaço de lata de alumínio de refrigerante, cortando com tesoura em forma de tira ao redor da lata e enrolada até dar a forma de um círculo pequeno); bananas cortadas em círculos, bem finos; manteiga; queijo roquefort ou gorgonzola; cerejas vermelhas ao marasquino. A quantidade vai depender de quantos convidados serão servidos. Corte o pão e reserve. Corte a banana em rodelas e coloque em água com gotas de limão para não oxidar (escurecer). Misture a manteiga em partes iguais com o queijo gorgonzola, com o auxílio de garfo, até obter um creme. Passe o creme com uma faca sobre as fatias de pão. Escorra a água das bananas, colocando cada fatia sobre cada pão (o pão deve ser cortado só um pouco maior do que as rodelas de banana). Se quiser, sobre cada canapé, coloque um pedaço cortado bem pequeno de cereja ao marasquino bem escorrida. Vai ao forno quente para dourar só um pouco. É uma delícia. Obs: o canapé não pode ficar encharcado e a fatia de banana deve ficar um pouco seca.

Bolo Forrado de Banana

A pacova, fruto da pacoveira, como bem descreveu André Thevet em sua obra Singularidades da França Antártica, era uma das frutas preferidas dos índios: “é muito gostosa quando madura servindo ademais para ser cozida (...) dão em cachos de 30 ou 40 frutas (...)” no mesmo sentido Jean de Léry: “a pacoére é um arbusto (...) o fruto a que os selvagens chamam de pacó tem mais de meio pé de comprimento e se assemelha ao pepino, sendo como este amarelo quando maduro (...) nós os franceses dávamos o nome de figo”. Preparo: 4 ovos; 2 xícaras de chá de açúcar; 3 xícaras de chá de farinha de trigo, 3 colheres de sopa de manteiga; 1 colher de sopa de fermento em pó Royal; 1 pitada de sal; 1 copo de leite. Bata as claras em neve, coloque as gemas, bata novamente, coloque o açúcar, a farinha, a manteiga, a pitada de sal e o pó Royal. Por último coloque o leite, mexendo com colher. Para forrar o bolo: bananas nanicas cortadas no sentido do comprimento; 1 colher de sopa de manteiga; ½ xícara de chá de açúcar; 1 colher de sopa de canela em pó. Derreta o açúcar, queimando-o um pouco e misturando com a manteiga. Tem que ficar calda meio rala para não grudar no fundo da assadeira. Coloque a calda no fundo de assadeira retangular, espalhe por cima a canela em pó e arrume as bananas uma ao lado da outra. Coloque por cima de tudo a massa e leve ao forno regular por 40 minutos. Espere esfriar, corte em cubos e desvire-os para servir, ficando a cobertura sobre o bolo.

Bolo Forrado de Abacaxi

Mesma receita. Substitua as bananas por abacaxi tipo pérola ou Havaí, cortados em rodelas finas. Os Índios Tupinambás também conheciam essa fruta, descrita por Jean de Léry na obra Viagem à Terra do Brasil: “(...) vou assinalar a planta que produz o fruto chamado ananá. Assemelha-se à espadana tendo as folhas (...) muito parecidas com as do aloés. Cresce em touceiras (...) Ao amadurecer torna-se amarelo azulado (...) é muito doce e o reputo o fruto mais saboroso da América (...) As mulheres dos selvagens nos traziam grandes cestos (panacú) cheios de ananases, pacovas (nota: bananas) e outras frutas e os trocavam por um simples alfinete ou um espelho”.

Doce de Mandioca

A mandioca sempre foi o pão da nossa terra, dos índios tamoios (tupinambás) e tupiniquins, daí porque, com o correr dos anos desde o Brasil quinhentista, hoje o pão feito de trigo ser chamado no Brasil de pão francês. Jean de Léry: “Os selvagens tem duas espécies de raízes que chamam aypi e maniot que crescem dentro da terra em 3 ou 4 meses”. No mesmo sentido André Thevet: “Chegavam-nos víveres de todos os lados, como por exemplo a farinha de uma raiz quem chamam de mandioca (...)”. Ainda, confirma Hans Staden: “Entre os tocos das árvores (...) plantam a raiz que lhes serve como alimento. Ela se chama mandioca (...) As raízes são preparadas de 3 maneiras: 1ª: (...) trituram sobre uma pedra (...) produzindo uma farinha que serve para assar bolos bem finos (...); 2ª: as colocam na água, para que fermentem, depois as secam no fogo (...) chamam-se carima (...) socada em um pilão de madeira (...) produzindo com isso uma farinha branca (...) dela fazem bolos chamados beiju; 3ª: pegam a mandioca apodrecida mas não a secam (...) misturam com mandioca seca e verde (...) torram o produto, fazem dele uma farinha que se conserva por um ano inteiro (...) chama-se uiatan”. Preparo: 1 kg de mandioca cozida e escorrida. Faz-se uma calda com açúcar em ponto de espelho (branca e transparente - 2 xícaras de chá de açúcar e 2 de água). Coloque nessa calda a mandioca cozida. Deixe ferver mais um pouco com alguns cravos e canela em pau. Retire do fogo, deixe esfriar. Vai a geladeira. Sirva bem frio.

Beiju (tapioca)

O Padre José de Anchieta já descrevia esta comida indígena como insípida, segundo ele, mas que sustentava. Preparo: ½ pacote de polvilho doce. Divida em duas partes o polvilho que nada mais é do que fécula de mandioca. Uma parte coloque numa vasilha grande, a outra num prato com água. Deixe de molho por 30 minutos. Escorra e junte esta pasta molhada à seca. Misture muito bem a massa com colher de pau, para ficar parecendo um farelo. Esquente um frigideira antiaderente. Coloque a massa para que fique fina, como se fosse fazer uma panqueca. Assim que der liga, recheie com o que quiser: sugestão - leite condensando e coco ralado fresco. Ainda: frango temperado, cozido e desfiado com molho de tomate e catupiry.

**********************************************************************************

Fonte: www.litoralvirtual.com.br

Receitas enviadas por Marco Antonio Rosseto

sábado, 17 de abril de 2010

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Suflê de goiaba com calda de requeijão

Posted by Picasa
Ingredientes:
4 claras
1 pitada de sal
6 colheres (sopa) de geleia de goiaba
Manteiga para untar
Farinha de trigo para polvilhar
Para a calda:
200 ml de requeijão light
50 ml de água
Ramos de hortelã para decorar
Como fazer?
Na batedeira, bata as claras até obter picos firmes. Adicione o sal e a geleia e misture delicadamente.
Em forminhas untadas com manteiga e polvilhadas com farinha de trigo, leve ao forno moderado (180°), preaquecido, por sete minutos ou até dourar.
Prepare a calda:
Em uma panela pequena, leve ao fogo o requeijão e a água por dois minutos. Sirva o suflê, com a calda à parte, decorado com ramos de hortelã.
Rende 4 suflês.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Gemada com vinho do Porto

Posted by Picasa
Ingredientes:
1 gema (sem a pele)
2 colheres (sopa) rasas de açúcar
1 xícara (chá) de leite fervente
1 cálice de vinho do Porto
Como fazer?
Coloque a gema numa tigelinha de louça, junte o açúcar e bata vigorosamente com uma colher de pau pequena até incorporar todo o açúcar e a gemada crescer.
Adicione o leite fervente e continue batendo.
Junte o cálice de vinho do Porto.
Servir bem quente.
Pode pulverizar com canela em pó.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Propriedades do MAMÃO:

Posted by Picasa
É calmante, digestivo e laxativo, sendo bastante indicado para quem possui o estômago sensível, quer manter o peso ou está querendo emagrecer, pois possui baixas calorias.
Possui alta quantidade de beta-caroteno (formador de Vitamina A), característico de frutas de tons alaranjados.
Já a Vitamina A, atua no combate a doenças de pele, cegueira noturna e queda de cabelos.
Mas não exagere!
O consumo exagerado de Vitamina A pode gerar doenças tão perigosas quanto as doenças causadas pela carência.
***

domingo, 11 de abril de 2010

Cheesecake de Chocolate:

Posted by Picasa
Massa:
1 pacote de waffer light sabor chocolate
2 colheres (sopa) de café pronto
Recheio:
400 gramas de queijo cottage
1/2 xícara (chá) de leite desnatado
1 xícara (chá) de chocolate em pó
2 colheres (sopa) de açúcar mascavo
3 colheres (sopa) de adoçante dietético em pó próprio para forno e fogão
1 gema
3 claras
2 colheres (sopa) de amido de milho
1 colher (chá) de essência de baunilha
Para enfeitar:
100 gramas de chocolate meio amargo em pedaços
Modo de preparo:
Massa:
Em um processador, bata os ingredientes. Pressione essa mistura no fundo de uma forma com fundo removível. Reserve.
Recheio:
No liquidificador, bata todos os ingredientes. Coloque sobre a massa e leve ao forno baixo (150°), preaquecido, por cerca de uma hora ou até ficar firme. Deixe esfriar.
Para enfeitar:
Parta o chocolate em pedaços pequenos e derreta em banho-maria. Espere amornar. Coloque em saco plástico para congelar e corte a ponta. Faça linhas sobre a torta. Leve à geladeira e sirva bem gelado.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Sopa-creme:

Posted by Picasa
Ingredientes:
1 pacote de sopa creme de legumes
1 colher (sopa) de margarina
1 copo (200 ml) de leite
1 lata de creme de leite
2 ovos cozidos*
Salsa picadinha*
Como fazer?
Despeje o pacote de sopa, a margarina e o leite em uma panela. Deixar hidratando a sopa por uns 5 minutos.
Levar ao fogo médio, mexendo sempre até secar o leite e começar a desgrudar da panela.
Retirar do fogo. Adicionar o creme de leite, mexer bem até ficar um creme homogêneo.
Pode ser servida quente ou gelada. *Se preferir servir quente, enfeite com rodelas de ovos e salpique com a salsa picadinha.
***
Com esse friozinho por aqui, apetece uma sopinha cremosa bem quentinha!

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Comeu muito chocolate? Dieta pós-Páscoa, guria!

Posted by Picasa
Durante três dias, faça uma dieta especial.
  • CAFÉ DA MANHÃ: chá ou café com adoçante e leite desnatado, uma fatia de pão de centeio com queijo cremoso light, geleia diet.
  • LANCHE: um iogurte desnatado ou uma fruta.
  • ALMOÇO: uma sopa instantânea light, omelete (só com as claras) com um legume de sua preferência, gelatina diet.
  • PRIMEIRO LANCHE DA TARDE: um suco natural sem açúcar.
  • SEGUNDO LANCHE DA TARDE: gelatina diet.
  • JANTAR: uma salada verde mista e uma sopa instantânea light.
  • CEIA: um copo de leite desnatado.

sábado, 3 de abril de 2010

Origem do Chocolate!

Uma Páscoa muito gostosa a todos: sem excessos!

Beijocas com sabor de... chocolate!!!

Salada com broto e castanha

Posted by Picasa
Precisamos de:
1 maço de alface crespa
1 maço de rúcula
1 xícara (chá) de broto de alfafa
1 xícara (chá) de tomates cereja
150 gramas de ricota amassada
2 colheres (sopa) de requeijão light
3 colheres (sopa) de castanha-do-Pará moída
MOLHO:
1 colher (sopa) de ervas picadas do seu gosto
1 colher (chá) de azeite dde oliva
1 colher (sopa) de água
2 colheres (chá) de vinho tinto
COMO FAZER?
Em uma tigela, misture a ricota ao requeijão até obter uma massa bem homogênea. Faça bolinhas com a mistura e passe-as na castanha moída. Reserve.
Em uma saladeira, distribua as folhas de alface e de rúcula, coloque os brotos, os tomates e as bolinhas de ricota. Misture os ingredientes do molho e regue a salada.
Sirva no seu almoço de Páscoa!
É light e muito gostosa!
Boa Páscoa!!!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Mensagem para você!

Esta mensagem foi criada em 2008, mas os desejos valem para sempre!

Beijocas com sabor de... chocolate, é claro!

Related Posts with Thumbnails

5 Mitos sobre o Vegetarianismo

Clique na imagem e...

Conheça meu blog divulgador!

Conheça meu blog divulgador!
Administro meus blogs com paixão!